Escola de formação da Polícia Militar deverá ser implantada em Foz do Iguaçu

por Câmara Municipal de Foz do Iguaçu — publicado 30/01/2019 13h05, última modificação 30/01/2019 13h14
Doação de terreno para a construção da academia foi aprovada pelo Legislativo Iguaçuense
Escola de formação da Polícia Militar deverá ser implantada em Foz do Iguaçu

Foto: PMPR

Foz do Iguaçu ganhará uma Escola de Formação, Aperfeiçoamento e Especialização de Praças da Polícia Militar. A 3ª EsFAEP será construída em um terreno doado pelo Poder Executivo Municipal ao Governo do Estado. O projeto de lei que permitiu a doação foi aprovado pelos vereadores em dezembro e sancionado pelo prefeito Chico Brasileiro. A proposta é da Academia Policial Militar do Guatupê, acatada pelo Executivo e referendada pela Câmara Municipal.

O terreno, com superfície de 7.324,88m², situado no Parque Residencial Morumbi I, estava cedido ao 9º Grupamento do Comando do Corpo de Bombeiros, que declarou não haver mais interesse no uso do espaço. No local também funcionou a antiga unidade do SESI. O prazo para que as obras de adaptações das estruturas aconteçam é de até dois anos.

Policiamento na fronteira

De acordo com a justificativa do projeto, a criação de uma academia militar no município irá viabilizar a descentralização da formação e especialização dos policiais militares, hoje restrita às cidades de Curitiba e Maringá, além trazer melhorias para o efetivo policial do estado. Outro aspecto abordado pelo projeto refere-se ao policiamento na fronteira, visto que essa instalação faz parte dos planos de ações e políticas públicas que atendam as demandas da população iguaçuense e dos milhares de turistas que frequentam a região da tríplice fronteira. 

O interesse da Academia Policial Militar do Guatupê já havia sido manifestada em 2017, sendo reforçada no fim do ano passado. “A Polícia Militar do Paraná tem buscado estabelecer estratégias, ações e políticas públicas que atendam e satisfaçam as demandas da população iguaçuense e dos milhares de turistas que frequentam a região da tríplice fronteira”, consta na mensagem do prefeito aos vereadores.

Chico Brasileiro expôs que Foz do Iguaçu, Ciudad Del Este (Paraguai) e Puerto Iguassu (Argentina) formam um aglomerado populacional de aproximadamente 734 mil habitantes, que transitam e interagem socialmente na tríplice fronteira. “Somando-se ainda, uma quantidade expressiva de turistas que continuamente nos visitam, atraídos pelas belezas naturais da região, bem como pelo turismo de compras”, acrescentou.

Segundo o prefeito, “vale frisar que estes fatores populacionais, sociais, econômicos e culturais acabam refletindo nos índices de criminalidade na região. Aliado a isso, temos uma vasta extensão territorial da fronteira que acarreta dificuldades na ação de fiscalização das corporações policiais. A Polícia Militar vem exercendo sua missão institucional de policiamento ostensivo, estabelecendo estratégias a ações sempre no intuito de aprimorar o qualitativo em termos de seus recursos humanos e logísticos”.

error while rendering plone.comments